A relação dos nossos medos com a saúde integral

Dizem que a gente atrai aquilo que vibra, e, certamente, a vibração do medo é uma das mais baixas que existem. O medo vem da falta de confiança, principalmente em nossos próprios potenciais. Pode ser fruto de traumas e situações vividas e, por isso, é preciso investigar. Do que você tem medo?

O medo paralisa. Nos impede de ir atrás dos nossos sonhos, de dar passos rumo aos nossos objetivos. Afinal de contas, e se nada der certo? E se eu sofrer? E se a resposta for não? O medo é, certamente, uma das emoções com a mais baixa vibração. E o pior: vibrando no medo, geralmente acabamos nos metendo em situações que geram mais medo. Porque é uma questão física: atraímos semelhantes. Então, medo atrai medo. Uma fórmula nada saudável, tanto física quanto mentalmente.

Essa é a grande conexão entre os nossos medos e a saúde integral: é preciso trabalhar os primeiros para atingir a segunda. E os tratamentos de Saúde Integrativa, que olham o paciente como um todo, trabalhando mente e corpo, ajudam e muito nesse processo. Descobrir que traumas estão escondidos, que crenças estão enraizadas em nosso subconsciente e que nos direcionam a situações não desejadas, sem que tenhamos consciência disso, nos empodera.

Podemos, a partir daí, entender os processos de geração de medo, de onde eles vêm e montar tratamentos que vão ajudar a eliminar, aos poucos, as causas primárias dessas emoções negativas. Ao mesmo tempo, é preciso praticar a coragem. Requer esforço, empenho, e um desejo forte de mudança. Mas essas duas vertentes: os tratamentos integrativos e o empenho pessoal, podem provocar maravilhas em nossas vidas.

Fugir do medo ou encará-lo?

Sabe aquela frase da música que diz “se correr, o bicho pega, se ficar, o bicho come”? Então, tentar simplesmente negar os nossos medos pode ser um movimento bem pior. Varrer para debaixo do tapete o que nos causa dor gera um acúmulo de emoções negativas que, quando resolve aparecer, pode causar não apenas dores, mas doenças crônicas. Daí vem os pânicos, as depressões, de emoções não tratadas quando acontecem.

Então, lidar com o medo pode ser a melhor forma de seguir. Olhando para ele, entendendo de onde ele vem e por que ele acontece. E trabalhando, com as terapias integrativas, caminhos que possam gerar sentimentos opostos, como coragem, força de vontade, auto amor. Assim, fica mais fácil, quando o medo bater – porque ele acontece, em menor e maior grau, para todo mundo, faz parte do nosso poder de autopreservação animal – lidar com ele como algo natural.

Se precisar de ajudar para entender seus medos, marque uma sessão conosco. Vamos descobrir se há frustrações guardadas, traumas não trabalhados, crenças que estão limitando suas escolhas. E vamos, juntos, buscar processos mais saudáveis de lidar com o medo e de alimentar a sua coragem de vivenciar tudo que a existência tem a oferecer.

1 comentário em “A relação dos nossos medos com a saúde integral”

  1. Pingback: A relação dos nossos medos com a saúde integral - Blog Anselmo Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *