O fisioterapeuta e o tratamento das emoções

Com a formação certa e acesso à informação, o fisioterapeuta tem um campo riquíssimo para trabalhar as causas emocionais de dores e doenças. Entenda como funciona esse processo e como ele pode ajudar a descobrir a origem oculta de muito sofrimento.

Como falamos sempre aqui sobre as causas emocionais de dores e doenças, acabamos recebendo muitas mensagens perguntando como fisioterapeutas podem atuar e falar com propriedade sobre esse panorama das nossas emoções. E é bem simples de explicar, na verdade. Claro que depende muito da abordagem que cada profissional dá para sua formação acadêmica, mas basicamente, o que acontece é que não somos seres divididos e dissociados. Um problema físico tem sempre uma causa emocional ou vai ter um desdobramento no campo emocional, assim como tudo relacionado ao desequilíbrio das emoções, se não tratado, terá um desdobramento no corpo físico.

Acontece que, durante muito tempo, aprendemos dessa forma, sobre coisas separadas. É preciso deixar bem claro, aqui, que não estamos falando sobre uma abordagem psíquica. Fisioterapeutas que somos, não fazemos psicoterapia, e talvez venha daí a maior estranheza das pessoas. O que fazemos é uma pesquisa biológica, das respostas do copo, para aliviar questões físicas e também emocionais. E, no nosso caso, essa inclinação para o campo integral do ser humano começou já na faculdade, orientados por um professor que trabalhava exatamente a integração corpo e mente.

Os exemplos que temos são inúmeros. Uma dor na coluna pode ser causada por má postura, mas pode também ser fruto de um comportamento contraditório com as crenças pessoais. Uma dor no fígado pode ser causada pela má alimentação, mas também pode ter fundo emocional, já que é ali que depositamos a raiva não extravasada, por exemplo. E, se não somos psicólogos, como sabemos disso? Nosso corpo dá sinais. Traumas deixam marcas. Há um mapa a seguir. É ciência pura, aplicada ao bem-estar integral do ser humano.

A estranheza ao ver um fisioterapeuta tratando emoções

É natural, para alguém que nunca ouviu falar em Microfisioterapia ou PSYCH-KR, algumas das técnicas que usamos, achar estranho que fisioterapeutas tratem questões relacionados às emoções. Mas seria impossível, para nós, permanecer apenas no campo das questões físicas, indicando exercícios e técnicas corporais, entendendo que muitos dos problemas apresentados estão diretamente conectados à nossa postura não apenas corporal, mas com relação à vida.

Somos fruto de um conjunto de escolhas e reações. Alimentação, rotina, exercícios, crenças, leituras, comportamentos, tudo gera reações que podem ser percebidas em nosso organismo. Desde uma forma mais sutil, como um estresse leve, até problemas de coluna, dores nas articulações e dificuldade de realizar algum tipo de atividade ou exercício. Por isso, atendemos muitos atletas, artistas, profissionais de todas as áreas. A vida diária nos incita a deixar o bem-estar sempre para depois. É nosso dever observar os pacientes de forma integral e propor práticas que não apenas aliviem as dores, mas evitem que elas voltem.

Seu corpo fala. Na fisioterapia aplicada ao campo das emoções, aprendemos a entender esse diálogo, a percorrer mapas que ensinam onde a dor começa e a que ela está ligada. É um universo vasto e em constante movimento, assim como o ser humano também o é. Mas aprendemos a cada dia a ser profissionais melhores, a abranger ainda mais nosso trabalho para garantir que os nossos atendidos tenham não apenas o alívio dos sintomas momentâneos, mas mais qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *