Ao mestre, com amor

Dia 15 de outubro é dia de comemorar essa profissão incrível e tão pouco valorizada. Ao mesmo tempo em que ser professor requer muito estudo e prática, todos podemos ser mestres de nós mesmos e uns dos outros. O que você está fazendo para valorizar a maestria da sua vida?

Nós sabemos que um dia é muito pouco para valorizar os professores. Nós tivemos nossos mestres e aprendemos incrivelmente com eles – o que seria de nós sem aqueles que se dispuseram a nos passar seu conhecimento, certo? É por isso que decidimos falar sobre esse assunto. Ser mestre, de si mesmos e dos outros, requer um ingrediente mágico que precisa ser extremamente valorizado: a entrega.

Todo mundo que leciona, de alguma forma, tem a entrega como premissa. Para ensinar, é preciso aprender, e quem ensina sempre aprende algo com seus alunos. Aquele que entende essa dinâmica se torna mais do que professor, se torna mestre. E todos podemos ser mestres: primeiro de nós mesmos, depois, dos outros.

Ensinar é um ato de amor, é doação, é acreditar que quem aprende pode ser melhor pela nossa contribuição. Por isso é tão importante que professores sejam valorizados, que o ensino seja foco de estudo e de investimento, nós todos sabemos disso. Mas, antes de pensar na educação como uma instituição, precisamos pensar na vida como uma sala de aula.

Todos aprendemos e ensinamos, o tempo todo

Não tem um só dia em que não nos deparemos com algum novo conhecimento, se assim o permitimos. A vida se encarrega de colocar em nosso caminho variados mestres e professores, muitas vezes sem que percebamos, mas que nos trazem ensinamentos preciosos. Um professor não é aquele que sabe tudo, mas é aquele que se coloca à disposição para ensinar o que viveu, e para aprender ao mesmo tempo em que orienta.

É mesmo uma profissão fantásticas, das mais importantes e incríveis do mundo. Quem dá cursos sabe o quanto é difícil passar conhecimento, mas o quanto é revigorante perceber que a troca aconteceu e que todos serão seres humanos melhores a partir disso.  Nesse dia 15 de outubro, nós convidamos à reflexão: de que forma podemos valorizar mais os professores e mestres que passam pela nossa vida? E de que forma podemos ser mestres mais humildes e ao mesmo tempo mais dispostos de todos aqueles com quem convivemos?

Dedicamos essa reflexão a quem ensina e a quem aprende. Aos mestres, com amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *