Você conhece os sete princípios da Huna?

Na filosofia havaiana, Huna significa segredo. Para eles, existem 7 princípios que nos permitem ser mais felizes. O segredo da felicidade dos havaianos. Veja se algum deles faz sentido para você!

Nós aqui adoramos conhecer novas informações, especialmente aquelas que nos permitem viver melhor. Os sete princípios do Huna, uma filosofia havaiana, estão sem total sintonia com o que pensamos sobre o mundo. Veja quais eles são e me diga se eles fazem sentido para você:

IKE – O mundo é o que você pensa que é

Aquilo que pensamos, emanamos. Ou seja, estamos sempre criando o mundo. O que pensamos, carregamos conosco. Se estamos sempre pensando na dor, é como estivéssemos mandando a informação para o corpo: ok, eu aceito a dor! E, então, ela vem. Quando descobrimos que temos poder sobre tudo, na medida em que pensamos e existe, começamos a ter mais controle sobre nosso bem-estar e sobre como percebemos as coisas à nossa volta.

KALA – Não existem limites, tudo é possível

O que você deseja está ao seu alcance. Sempre. O que acontece é que nós acreditamos no total oposto, que tudo é difícil, que é impossível ser plenamente feliz, por exemplo. Existe aquela frase célebre atribuída a Jean Cocteau: não sabendo ser impossível, ele foi lá e fez. A limitação é uma criação da nossa mente.

MAKIA – A energia flui para onde a atenção vai

Da mesma forma que pensamos e existe, nossa atenção carrega nossa energia. Se estamos sempre com o foco no problema, dispendemos energia enorme no problema em si e enfraquecemos a busca de solução. Lembre-se: onde queremos estar, é para onde nossa atenção deve ir! Faça o caminho oposto do lugar comum.

MANAWA – Agora é o momento de poder

Sei que todo mundo fala isso, mas não podemos fugir: ontem já passou e amanhã não existe. Só temos o AGORA. É aqui e agora que podemos fazer tudo, ou nada, dependendo das nossas escolhas. Viver preso ao passado ou ansiando por um momento que ainda nem chegou é desperdiçar tempo precioso da vida.

ALOHA – Amar é ser feliz com

Para os havaianos, só somos felizes quando compartilhamos amor. E, para eles, amar é algo coletivo e é o que sentimos quando estamos vivendo algo bom juntos. Temos essa visão errada do amor conectado com a paixão, com o medo de perder, com a vontade de sermos completos, como estivéssemos em pedaços. Isso não é verdade. Amor, mesmo, é compartilhar momentos felizes.

MANA – Todo o poder vem de dentro

Nós passamos uma vida toda buscando fora o potencial que temos em nosso interior. Nós temos as respostas, temos inclusive a medida do que é, ou não é, bom para nossa felicidade. Mas, como estamos olhando para fora, não reconhecemos a informação, a negligenciamos, até, e vivemos uma eterna busca sem saber onde chegar. Olhar para dentro, para nossas raízes, nossas crenças, nossas vivências, é isso que nos traz o verdadeiro poder.

PONO – Eficácia é a medida da verdade

Só somos realmente eficazes em nossas escolhas e ações se estamos conectados com a nossa verdade. Da mesma forma, se escolhemos com valores opostos, podemos atingir um nível de satisfação e sucesso momentâneo, mas que, por estarem em desalinho com nossa verdade interior, não durarão. Só permanece aquilo que ressoa com o que emanamos, vibramos e escolhemos com verdade. O resto, é só ilusão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *