O poder da meditação ativa

Eu conheço muitas pessoas que adorariam ter a mente mais tranquila, mas que não conseguem meditar. Principalmente por acreditarem que a meditação é “limpar a mente”. Esse conceito superficial acabou prejudicando a prática, que pode ser feita de várias formas e adaptada ao seu estilo de vida. Como é o caso da meditação ativa.

Talvez você não conheça o poder da meditação ativa, mas eu vou te falar que ele é incrível e pode estar mais ao seu alcance do que você imagina. “Sentar, cruzar as pernas, coluna ereta, respirar calmamente várias vezes, isso definitivamente não é para mim”. Como eu escuto essa frase. Quando falamos dos benefícios da meditação, a imagem clássica de alguém já muito “zen”, sentado por horas, esvaziando a mente, é o que as pessoas enxergam. Só que a meditação não é feita só de filosofia zen e também não existe em uma só fórmula. Talvez, meditar seja, sim, para você e só esteja na hora de você conhecer a meditação ativa.

Primeiro, vamos lembrar um pouco sobre os benefícios da meditação:

Aliviar o estresse
Diminuir o nível de pressão arterial
Manter o foco no momento presente
Ampliar o potencial de conexão
Melhorar a qualidade do sono
Trazer consciência corporal
Permitir alívio de dores e tensões

Isso, só para citar alguns pontos. Mas, por que então é tão difícil meditar? Porque as pessoas têm essa fórmula clássica na mente, e acreditam que já é preciso ser calmo e tranquilo para atingir um nível meditativo. E aí desistem antes mesmo de começar. Nunca me esqueço do relato de uma paciente que, no primeiro dia de uma aula de yoga, quase desistiu porque não era flexível. As pessoas esquecem que começam uma prática para atingir o que ela se propõe, vivemos um momento tão imediatista, que ninguém se dá o tempo necessário para conquistar o objetivo.

Então, é fato, você não vai encontrar CALMA enlatada na gôndola do supermercado e nem vai conseguir comprar via e-commerce. Ela precisa ser conquistada, moldada, aprendida. E leva tempo. Mas antes de desistir até de ler esse texto, espere mais um pouco, porque agora vou falar sobre a meditação ativa, aquela que pode ser o começo da sua conexão com um estado mais tranquilo da mente.

E a meditação ativa, o que é?

Existem técnicas de meditação ativa, que podem ser realizadas caminhando, dançando. Mas eu acredito que é possível meditar ativamente também desenhando, dirigindo e até lavando a louça. O segredo é estar 100% focado naquilo que você está fazendo naquele momento específico. Quantas vezes você se pegou dirigindo e pensando nos problemas, no que ia fazer quando chegasse no escritório, no que sua mãe falou, nas dores que andam te acompanhando, na conta bancária e mais uma lista interminável de questões e problemas recorrentes na nossa mente? Pois é. Experimente não fazer isso. Ou melhor – experimente observar o dirigir. Suas mãos ao volante, a temperatura do carro, o modo como você se senta, se existem pontos de dores ligados a isso, observe. E respire. Esse ato de parar para simplesmente fazer o que se está fazendo é simples, mas quase inexistente nos dias de hoje.

Nos orgulhamos de sermos multitarefados, de fazermos mil coisas ao mesmo tempo. De dirigir se maquiando ou falando ao celular, mesmo que sem pegá-lo na mão (quem nunca?), por exemplo. Claro, tem quem escute música para relaxar, ou aproveite um áudio book. Mas a grande maioria está lá, nervosa, alimentando seus pensamentos tensos e ansiosos. Assim como dirigir, é possível focar no momento presente em tudo que estamos fazendo. Desconectar o botão multi da mente e fazer uma só coisa. Com foco, tranquilidade, exatidão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.