O trabalho da Biointegral Saúde e a transformação das crenças limitantes

Sabe para que a gente trabalha? Para que nossos pacientes tenham vidas mais plenas e cheias de significado. Para isso, nós encontramos e quebramos crenças limitantes. No fundo, são elas as grandes vilãs das nossas vidas.

As crenças limitantes são as grandes vilãs das nossas vidas. Nós não atingimos nossas metas porque simplesmente não acreditamos que somos capazes. Como? Deixa eu te mostrar:

  1. Quando você era pequeno, te ensinaram que dinheiro era sujo. “Não coloca a mão nisso, menino!”. Você certamente ouviu essa frase. Se dinheiro é sujo, para que eu devo deseja-lo? Mesmo eu querendo coisas e experiências que o dinheiro pode comprar, a crença de que ele é sujo mora lá no meu inconsciente e, para manter a minha vida mais limpa, melhor eu ficar sem ele. As dívidas me purificam, pois me impedem de acumular o que é “sujo”.
  2. Depois, alguém vira pra você e fala que é preciso “vencer” na vida, que o dia a dia é uma “luta” e que só os “mais fortes” chegam à vitória. Imagine isso na mente de um menino ou menina pequeno/a, que nem consegue se imaginar “duelando com os fortes”. Então, para vencer essa luta que é a vida e ser um vitorioso, eu preciso ser melhor que os outros, mais forte, ver cada um como meu adversário. Ao invés de cooperação, eu desenvolvo a disputa e baseio toda a minha vida em ser melhor ou maior do que alguém.
  3. “Não fala isso, o que os outros vão pensar!”. Muitos de nós também ouviram essa frase quando crianças. O que os outros pensam sobre nós importa, então eu preciso agir para que os outros me aceitem e me aprovem, mesmo que seja diferente do que eu mesmo desejo ou sinto que é melhor para mim. E crescemos com um medo reprimido de não sermos aceitos, de não agradarmos, de não sermos bons o suficiente e com medo do que os outros irão pensar a nosso respeito.

Eu poderia fazer uma lista enorme e talvez ela não tivesse fim. Isso porque, a cada dia, novas crenças podem ser criadas, moldadas no nosso inconsciente e podem começar a redirecionar as nossas vidas. Não somos tudo que desejamos porque nos limitamos, a grande maioria das vezes por crenças impostas, socialmente ou no âmbito familiar. E como não temos conhecimento disso, seguimos sendo guiados e sem entender porque não temos a vida que conscientemente desejamos.

É aí que entra o nosso trabalho. Por meio de várias ferramentas, nós descobrimos quais são esses bloqueios físicos e emocionais, e ensinamos o cérebro e o organismo a eliminá-los. Eles já não servem mais. A vida é plena, cheia de oportunidades e você pode, sim, tudo que quiser. Desde que comece a viver para si mesmo, com as suas próprias crenças, seu modo único de ver o mundo e de forma livre, sem amarras emocionais. Quer saber como? Entre em contato com a gente!

Sergio Bastos Jr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *