Por que olhar para as relações familiares?

Somos um conjunto de crenças e informação que recebemos desde que nascemos. Observar nossas relações familiares é fundamental para entender que cultura é essa que nos direciona na vida.

Precisamos olhar para as relações familiares para entender de onde viemos e que cultura nos direciona na vida. Essa observação do universo familiar é extremamente rica e pode nos dar informações relevantes sobre os nossos próprios sistemas de crenças. Imagine que somos um conjunto de informações e “verdades” que recebemos desde que nascemos. Aconteceu o mesmo com nossos pais e com os pais deles e, assim, sucessivamente. Essas verdades e valores nos direcionam o pensamento e as escolhas de forma inconsciente, e reconhece-los pode nos trazer muito mais autonomia.

Nosso conjunto de crenças pode ser extremamente positivo ou totalmente limitante. Tudo vai depender do meio familiar em que nascemos e fomos educados. No Brasil, temos realidades muito diversas – somos descendentes, por exemplo, de escravos, de refugiados, de imigrantes também fugidos de uma realidade de escassez. Muitos de nós, especialmente até a geração X, cresceram ouvindo que não se desperdiça comida e eram obrigados a “limpar o prato”, não é verdade. Não estou fazendo apologia ao desperdício, mas o exemplo é simples e ajuda a entender como o sistema de crenças nasce.

Se seus avós fugiram da guerra ou de uma realidade de poucos recursos, provavelmente criaram seus pais para nunca mais passar necessidade. E, para isso, os ensinaram a poupar, a não desperdiçar. Embora os atos sejam totalmente benéficos, eles são originados por uma crença na escassez. Que, mesmo sem ser mais verdadeira, segue orientando os passos de seus pais, que talvez tenham passado isso para você, também. E assim acontece com todos os valores e crenças que temos. Eles são originados de realidades que não mais existem. Mas que seguem sendo o norte para nossas escolhas e ações.

Por isso, entender seu background familiar é tão importante. Observar que tipo de educação você recebeu e de onde se originaram as “verdades” que você ouviu desde criança pode ser muito esclarecedor. Da mesma forma, entender suas relações familiares também ajuda a perceber o motivo de algumas das suas próprias escolhas: se você vem de uma família que não aceita o divórcio, por exemplo, na qual nunca ninguém se divorciou, deve ser “natural” para você aceitar um relacionamento ruim, para perpetuar essa cultura familiar.

Nossas crenças inconscientes são fortíssimas e nos orientam silenciosamente. Só indo a fundo e entendendo quais são e onde atuam, é possível quebrar determinados ciclos e começar a viver a sua própria verdade. Não é um processo fácil, porque mexe com informações profundas e que estão enraizadas exatamente pelo nosso sistema familiar. Descobrir quais são essas “verdades” e como as relações familiares nos movem é essencial para uma vida emocionalmente mais saudável. Quer saber como descobrir seus sistemas de crenças e como analisar suas relações familiares? Mande uma mensagem e eu te explico!

Fresia Sa

1 comentário em “Por que olhar para as relações familiares?”

  1. Pingback: Por que olhar para as relações familiares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *