Aquele problema crônico pode sinalizar algo bem maior

Quando optamos pelo tratamento dos sintomas e não pela busca da verdadeira causa, podemos negligenciar algo maior que nosso corpo está tentando nos dizer.

Sabe aquele problema crônico que teima em dar o ar da graça? Pois ele pode significar algo maior que seu corpo está querendo dizer! Nosso organismo é uma máquina fantástica e tudo que nos acontece é percebido por ele, de várias maneiras. Uma delas é a memória celular, que capta informações de situações diversas e as registra, da mesma forma que guardamos memórias no cérebro, com a diferença de que aquelas registradas nas células não são lembradas com imagens e sensações, mas são sentidas no corpo, por meio de dores, doenças, ou então em comportamentos que não são facilmente explicados, como um sono problemático ou um medo inexplicável.

Quando os sintomas são leves e não chegam a nos tirar a paz, ou então se estão muito conectados com a vida que levamos, sempre com pressa e muito atarefados, acabamos não prestando muita atenção. Como uma dor de cabeça crônica, por exemplo. Um ou dois comprimidos e o mal-estar já se foi, mas para voltar ao primeiro sinal de estresse ou mesmo sem uma causa facilmente detectada. Mas, ocasionalmente, lá está a dor. E acreditamos ser normal e seguimos medicando o sintoma, especialmente quando exames médicos não encontram uma explicação.

Mas, se não aparece em um exame médico, não é grave, certo?

Errado. Uma dor crônica, um problema sem solução, um mal-estar, falta de sono, de apetite, ou muito apetite, ou desinteresse pelas tarefas do dia a dia, todos são sintomas graves que podem indicar uma memória traumática ou um processo de crença limitante que simplesmente impede que você seja… você mesmo! Mesmo que possamos lidar com a dor no dia a dia, aliviando ou até mesmo eliminando com algum medicamento, ela vai retornar, porque o problema está lá, aguardando para ser encontrado.

A grande sacada é chegar no âmago da questão, entender de onde vem esse processo de dor ou doença, que situação ou emoção é a causadora, para que possa, então, ser eliminada. Não precisamos viver com dor! E não temos, também, que viver dependente de medicamentos, quando é possível encontrar a causa efetiva de um problema, e buscar a cura! Você tem algo que incomoda, que tira a paz, ou mesmo com o qual consegue lidar no dia a dia, mas que gostaria de viver sem? Agende uma sessão. Vamos descobrir juntos qual o melhor caminho para você viva de forma saudável e feliz!

3 comentários em “Aquele problema crônico pode sinalizar algo bem maior”

  1. Pingback: Biointegral Saúde sinaliza: um problema crônico pode sinalizar algo bem maior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *