Todo mundo precisa de empatia!

Você observa o mundo à sua volta e consegue se colocar no lugar do outro? Curar nossas feridas emocionais nos proporciona um olhar mais saudável e amoroso sobre o mundo. O que acha de tentar?

O primeiro passo para a cura pode ser a empatia, você sabia? Para buscar soluções que melhorem nosso dia a dia, nossa saúde e nossa autoestima, é preciso um olhar empático sobre nossas próprias dores e nossos problemas. Em nossas rotinas atarefadas, acabamos esquecendo de ter esse olhar cuidadoso e amoroso inclusive com as nossas próprias feridas, e esquecemos que é possível buscar ajuda.

Da mesma forma, quando estamos muito voltados para nossos problemas, acabamos esquecendo a empatia guardada em alguma gaveta da alma, e deixamos de olhar para o mundo e para o outro de forma compreensiva e aberta, buscando soluções e sem julgamento. Esse comportamento mais altruísta e engrandecedor precisa ser um exercício diário, porque é fácil esquecermos de praticar.

O que técnicas modernas de diagnóstico emocional, como a Microfisioterapia e o PSYCH-K®, nos ensinam, com a busca minuciosa de causas emocionais para doenças do corpo e da mente, é que precisamos nos voltar mais para o campo das emoções. Uma alergia, um problema de pele, uma dor crônica, dificuldades para dormir, dores de cabeça constantes ou mesmo dificuldades de alongamento do corpo podem identificar problemas mais internos, com fatores que mostram muito mais da nossa personalidade do que imaginamos.

Ao invés de simplesmente buscarmos o medicamento que vai aliviar o sintoma, podemos exercitar o olhar empático: e se essa dor estiver me mostrando algo que eu não consigo ver? E se isso me levar a uma cura muito mais ampla, e me mostrar uma nova forma de me relacionar com minhas memórias? Pense um pouco e veja se sua atitude para com seus próprios problemas está sendo essa. Vamos ser empáticos conosco para ser empáticos com o mundo também.

Já conhece a Microfisioterapia e o PSYCH-K®? Clique aqui e entenda mais sobre
as práticas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *